Multímetro analógico

Multímetro analógico Sanwa

O multímetro analógico também conhecido como multiteste analógico, é um instrumento indispensável para quem deseja realizar experimentos no segmento da eletroeletrônica.
Com este instrumento de medição podemos comprovar as três grandezas da lei de OHM, como medir a tensão elétrica, a corrente elétrica, a resistência elétrica e ainda testar diversos componentes eletrônicos como resistores, capacitores, diodos, transformadores, leds, transistores e outros.

Conheça as principais funções do multímetro analógico neste artigo.

Em lojas de instrumentos de medição vamos encontrar uma grande variedade de multímetros analógicos e digitais, portáteis ou de bancada.
Neste artigo vamos descrever sobre os multímetros analógicos utilizados em oficinas de consertos e cursos de eletrônica. Os preços podem variar de acordo com a marca e a quantidade de recursos que cada equipamento tiver, alguns mais comuns com poucas escalas, outros mais completos, com mais escalas, mais sensíveis e precisos.
Todos trazem as funções básicas de medição de tensão, corrente e resistência elétrica.

Multímetros diversos analógicos

Como funciona o multímetro analógico

Trata-se de um instrumento que possui um ponteiro montado sobre uma bobina móvel, a bobina móvel está fixada no meio de um campo magnético constituído de um imã permanente.
No momento que uma corrente elétrica percorre o enrolamento da bobina móvel surge um campo magnético na bobina, que interage com o campo magnético do ímã, dependendo do sentido da corrente elétrica o ponteiro poderá se movimentar para direita ou para esquerda na escala do instrumento.

Quando o instrumento está sem uso, o ponteiro estará em seu ponto de descanso, totalmente a esquerda da escala, ao realizar uma medição o ponteiro deverá se movimentar para a direita na escala. Se a movimentação do ponteiro for para a esquerda entendemos que a polaridade das pontas em relação ao ponto de medição está invertido.
Assim podemos afirmar que o nosso multímetro analógico é polarizado, então devemos tomar o cuidado para sempre utilizar a ponta vermelha no (+) positivo e a ponta preta (-) no negativo ao ponto de medição.

Antes de começar

Antes de começar a utilizar o multímetro analógico, devemos apronta-lo para o uso, a maioria dos multímetros necessitam de pilhas e baterias para executar certas medições da resistência elétrica.
Dependendo do modelo adquirido, o instrumento poderá utilizar uma ou mais pilhas e baterias, que deverão ser instaladas pelo usuário. Utilize pilhas de qualidade, e troque-as periodicamente para evitar vazamentos e inutilizar o aparelho.
Para instalar as pilhas no instrumento, retire o parafuso de fixação e remova a tampa na parte posterior. No modelo utilizado é necessário duas pilhas 1.5V e uma bateria 9V, observe a posição correta da instalação.

Multímetro analógico aberto

Multímetro analógico aberto com pilhas

Em modelos mais comuns é necessário apenas uma pilha para funcionar.

Multímetro analógico SP10 aberto

Multímetro analógico SP110 aberto com pilha 1,5V

Após instalar as pilhas corretamente feche o aparelho e comprove o seu funcionamento.

Antes de iniciar os teste, verifique se o ponteiro, em sua posição de descanso se posiciona corretamente na marca ∞ (infinito).

Multímetro analógico ajuste infinito

Se necessitar de ajuste; com uma chave de fenda gire vagarosamente o parafuso plástico posicionando corretamente o ponteiro na posição de descanso.
Atenção : Ajuste somente se for necessário.

O passo seguinte é verificar se está funcionando corretamente, para isso coloque a chave de funções na posição X10K, encoste as duas pontas de prova, o ponteiro se deslocará para a direita e deverá se posicionar em cima da indicação 0 OHM ( observe na primeira faixa de escalas de cima para baixo), caso contrário, ajuste o botão para que o ponteiro se posicione corretamente.

Multímetro analógico ajuste 0 ohm

Agora passe a chave seletora de funções para a posição Ω X1 e novamente ajuste o ponteiro para a posição 0 OHM; feito o ajuste corretamente, isso comprova que as pilhas e baterias foram corretamente instaladas no instrumento. Caso não consiga posicionar corretamente o ponteiro como indicado troque as pilhas e baterias por outras, preferivelmente novas.

Nos multímetros analógicos, toda vez que selecionamos uma escala entre X1 e X10K na função Ω (OHM), antes de realizar a medição, devemos zerar o instrumento, verificando se o ponteiro está ajustado na posição 0Ω (zero OHM), caso contrário o valor lido na escala no momento da medição será incorreta.

Nas demais funções como AC V, DC V e DC mA não é necessário realizar o ajuste.

Utilizando o multímetro na prática

Antes de começar, temos que saber que se trata-se de um instrumento sensível e antes de realizar qualquer medição temos que ter uma noção do que estaremos medindo.
A maioria dos multímetros analógicos tem 4 funções básicas; Ω (OHM), AC V ( Tensão corrente alternada), DC V (Tensão em corrente contínua) e DC mA (Corrente elétrica contínua);  alguns com mais escalas e outros com menos.
Observe a escala abaixo.

Escala multímetro analógico

A primeira faixa da escala é destinada para leituras da função Ω, seu valor é dado em OHMs.
Após a linha reflexiva temos as escalas 10, 50 e 250, estas são utilizadas para a leitura de AC V, DC V e DC mA.
As demais escalas são projetadas para as funções especiais que cada modelo possui.
Exemplo: Este modelo em questão tem uma função para teste de pilhas e baterias (BATT), para isso utilizamos a última escala  com a chave de funções na posição BATT 1.5V ou 9V.

Utilizando cada função do multímetro

Função Ω

Multímetro analógico função OHM

As posições X1 a X10K, servem para medir a resistência elétrica que certos componentes ou circuitos oferecem a passagem da corrente elétrica. Podemos utiliza-lo para verificar a continuidade de um circuito, verificar se existe uma trilha aberta nas placas de circuitos, verificar continuidade ou curto-circuito em terminais ou cabos.
A medição deve ser realizada com o circuito desligado e descarregado. Também serve para testar componentes eletrônicos.
O valor a ser lido na escala é multiplicado pela posição da chave de funções em Ω.

Exemplo: Se a chave de funções estiver na posição X1 e o valor lido na escala for 20, então 20X1=20 Ω (OHM). Se tivesse em X100 e o valor lido na escala for 15, então 15X100=1500 Ω, (abreviando 1500Ω = 1,5KΩ ou 1K5Ω) e assim sucessivamente para as outras escalas.

Cada valor lido na escala deve ser multiplicado pela posição da chave de funções em Ω do multímetro.
Para observar o valor que está sendo lido utilize a primeira faixa da escala do instrumento.

Escala multímetro analógico função OHM

Para obter uma leitura de maior precisão, selecione a posição na chave de funções Ω no qual o ponteiro se posicione aproximadamente no centro da escala, onde a resolução numérica na escala é melhor.

Função AC V

A função AC V é destinada para medições de tensões em circuitos de corrente alternada (AC). Encontramos este tipo de tensão AC na rede elétrica de nossas casas, na saída de estabilizadores e nobreaks e também na saída de transformadores AC/AC.
Para a verificação do valor medido utilizaremos a quarta escala ACV (em vermelho), observe em nossa escala abaixo.

Multímetro analógico função ACV

A função AC V utiliza a escala numérica da função DC V, isso quer dizer que ao ler um valor na função AC V utilizaremos a escala AC V (em vermelho) com a numeração da escala DC V (em preto).
Posicionando a chave de funções na posição AC V, você conseguirá medir as seguintes tensões de acordo com a tabela abaixo.

Tabela Função ACV

Atenção: Nunca tente medir tensões acima do indicado, posicione a chave seletora de funções corretamente para evitar danos ao multímetro.

Função DC V

Multímetro analógico função DCV

A função DC V é utilizada para a medição de tensões contínuas, podemos encontrar este tipo de tensões em pilhas, baterias, na saída de fontes AC/DC, e nos circuitos eletrônicos em geral.
O ponto de referência para medir tensões DC é o 0 volt (terra ou negativo da fonte). Para a medição de tensão DC com o multímetro analógico devemos observar a posição correta das pontas; sendo a ponta vermelha (+) no positivo e a ponta preta (-) no negativo ou 0 volt.

Atenção:  A inversão das pontas em relação ao circuito movimentará o ponteiro para a esquerda, podendo danificar o multímetro.
Para a verificação do valor medido utilizaremos a segunda escala DCV,A (em preto), observe em nossa escala abaixo.

Escala multímetro analógico função DCV

A função DC V utiliza a escala numérica da função DC V, isso quer dizer que ao ler um valor na função DC V utilizaremos a escala DC V (em preto).
Posicionando a chave de funções na posição DC V, você conseguirá medir as seguintes tensões de acordo com a tabela abaixo.

Tabela função DCV

(*) Multiplicar o valor lido na escala por 0.01

Atenção: Nunca tente medir tensões acima do indicado, posicione corretamente a chave seletora de funções para evitar danos ao multímetro.

Função DC mA

Multímetro analógico função DCmA

A função DC mA é utilizada para medições da corrente elétrica que percorre o circuito. Realizamos este tipo de medição em circuitos que são alimentados com tensão em corrente contínua (DC).
Para observar a corrente elétrica que percorre um circuito, devemos introduzir o multímetro em série com o circuito a ser medido.

Geralmente realizamos as medições na linha positiva do circuito, para isso ligamos a ponta vermelha (+) no lado da fonte de alimentação (gerador) e a ponta preta (-) no lado do circuito a ser medido. Também podemos realizar medições no lado negativo da linha de alimentação, para isso ligamos a ponta preta (-) no lado do gerador e a ponta vermelha do multímetro no lado do circuito a ser medido.

Atenção: Ao realizar a medição, o ponteiro do multímetro mover para a esquerda, inverta a posição das pontas para a posição correta.

Quando não sabemos o quanto vamos medir no local, devemos sempre começar selecionando a chave de funções no maior valor, para depois ir reduzindo seu valor até obter uma leitura adequada na escala.
Para a verificação do valor medido utilizaremos a segunda escala DCV,A (em preto), com as três escalas numéricas, observe em nossa escala abaixo.

Escala multímetro analógico função DCmA

A função DC mA utiliza a escala numérica da função DC V, isso quer dizer que ao ler um valor na função DC mA utilizaremos a escala DC V,A (em preto).
Posicionando a chave de funções na posição DC mA, você conseguirá medir a corrente elétrica de um circuito de acordo com a tabela abaixo.

Tabela função DCmA

Atenção: Nunca tente medir correntes acima do indicado, posicione corretamente a chave seletora de funções para evitar danos ao multímetro.

Outras funções que podem ser encontradas no multímetro são utilizadas para testes específicos como:

Teste de pilhas e baterias (1.5V e 9V)
Teste em transístores bipolar (hFE)
Teste de diodos
Teste de capacitores
Teste de indutores
Teste sonoro de continuidade (beeeeep)
Teste em circuitos de RF

Futuramente publicaremos dicas e técnicas de medição utilizando o multímetro analógico.
Bom trabalho.

Autor: Olair Marcos

"De nada vale o conhecimento adquirido se não compartilharmos com os outros."